Meditação



A meditação tem sido apontada como um importante elemento no desenvolvimento de uma vida mais plena e feliz.

Alguns de seus benefícios estão listados no livro . Segundo os autores do livro Atenção Plena - Mindfulness, como encontrar paz em um mundo frenético, "estudos mostram que meditadores regulares são mais felizes e mais satisfeitos do que a média das pessoas." Segundo eles, "esses resultados tem uma importante repercussão na saúde, já que as emoções positivas estão associadas a uma vida longa e saudável."

E cada vez mais temos a clareza de que elementos externos não podem nos trazer a felicidade que desejamos. Estar feliz é um estado de paz interior.

Portanto, podemos nos sentir felizes por estarmos em uma festa (fator externo), por exemplo. Entretanto, se algo ocorre e sentimos raiva, como uma bebida que cai em nossa roupa ou alguém que diz algo que nos aborrece, pouco importa onde estamos e deixamos de nos sentir felizes.

Entretanto, quando estamos em um permanente estado de paz mental, não somos atingindos por circunstâncias externas. Elas continuam acontecendo, mas conseguimos perceber nossos pensamentos negativos e refletir sobre eles e sobre as sensações que geram em nosso corpo - mas não nos deixamos levar por eles.


É importante consideramos que não somos nossa mente.

Em um artigo publicado pelo Huffington Post, "Good news, you are not your brain", Deepak Chopra, famoso médico indiano radicado nos Estados Unidos e os doutores Rudolph E. Tanzi, Joseph P. e Rose F. Kennedy, professores da escola de medicina e Harward, afirmam: a atividade cerebral que nossos cérebros desenvolvem não é o mesmo que pensar, sentir ou ver.

A comparação dada por eles é fantástica: nossos cérebros são como rádios que tocam uma música, mas não são eles que a estão produzindo. Portanto, não adianta chutar um rádio por estar tocando uma música ruim - ela não irá melhorar com o chute.

Para a monja budista Jetsunma Tenzin Palm em seu livro No coração da vida explica:

"Uma das maneiras mais rápidas de obter realização é realmente observar a mente - observar os pensamentos e ver que não somos nossos pensamentos. Os pensamentos surgem e desaparecem. Mas não somos os pensamentos. Existe algo por trás dos pensamentos: existe uma consciência por trás das idas e vindas dos pensamentos. E é a isso que devemos prestar mais atenção (...). Nossa mente é como um computador inteligente. Podemos programá-lo muito bem, mas essa não é a energia motriz do computador. Precisamos reconectar com essa energia que está por trás do computador, e a meditação é a única maneira de nos trazer de volta a isso. A fonte de energia é imensa. Nosso computador é apenas um pequeno computador, mas essa energia é vasta e todo-abrangente."

Muitas pessoas fogem da meditação porque imaginam que meditar é o mesmo que "esvaziar" a mente. Mas a monja Jetsunma também nos ensina que meditar não precisa ser, necessariamente, "pensar em nada", mas não se apegar a pensamento algum.

Ela ensina que meditar pode ser permitir que os pensamentos entram e saiam de nossa mente como um grande rio, que está sempre circulando.

É impossível pará-lo, mas podemos nos sentar na sua margem e observá-lo. Observar o rio de pensamentos que flui por nossa mente sem entrar nele e sermos levados.


Outra forma mais simples de meditarmos é estarmos presente completamente, em um estado conhecido como mindfulness ou atenção plena.

No livro citado no início deste texto, os autores apresentam um programa de 8 semanas com o objetivo de transformar a observação de nossos pensamentos em um hábito diário. Segundo eles, "a atenção plena nos encoraja a romper com os hábitos de pensamento e comportamento que nos impedem de aproveitar plenamente a vida." E completam, "grande parte da autocrítica e dos julgamentos internos surge a partir da maneira como costumamos pensar e agir." Quebrando algumas de nossas rotinas diárias, dissolvemos esses padrões de pensamento negativo e nos tornamos mais atentos e conscientes.

No livro O poder do agora, o autor completa: "uma emoção, em geral, representa um padrão de pensamento amplificado e energizado. (...) A emoção quer assumir o controle, e quase sempre consegue, a menos que você esteja presente e alerta."

Portanto, estarmos presentes e alertas é uma importante forma de obtermos a vida extraordinária que desejamos. É dessa forma que abandonamos um estado de conformidade e não nos deixamos mais ser hipnotizados pelos diversos elementos que nos distraem do que realmente desejamos e de quem realmente somos.

Conseguimos perceber nossos pensamentos e evitar as emoções negativas que eles geram, pois sabemos que nossos pensamentos não são quem somos realmente. A meditação é nossa forte aliada para conseguirmos alcançar este propósito. E existem várias que podem ser realizadas de acordo com o nosso tempo, interesse e experiência.

Para finalizar o tema, sugiro o vídeo (legendado) da monja budista Jetsunma Tenzin Palm, citada previamente no texto, sobre a meditação.

E conheçam os livros citados em nossa página Alimento para a Alma.


#Meditação #Benefícios

0 visualização

E-mail para contato: hooponopono.anjos@gmail.com